quarta-feira, 1 de agosto de 2007

da não razão

não é pra ter sentido, nem rima, nem razão
são pensamentos cortados, surtados e corridos
alívios e tormentos
correrias
tentativas frustadas de ser feliz

não encosta

Um comentário:

fabiano Silmes disse...

Serão das tenues tentativas de hoje a certeza que encontraremos nossa felicidade amanhã...Enquanto nós não a encontramos, que seja cada verso uma confissão silênciosa como o correr triste das lágrimas sentidas por dentro.

Abraços