segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

sabia que havia acontecido. mas não compreendia o que. só sabia. era certo. e essa certeza desconcertante tirou seu sono. nada dormiu aquela noite.



levantou mal humorada. quieta. azeda. Ele levou uma patada. Poeta ficou com pouca comida. mas nada estava fora do lugar. era tudo tão católico e arrumado quanto antes. tudo no lugar certo.


seguiu o dia cismada. uma verdade doída teimava em querer aparecer.

Um comentário:

Rocker disse...

Otimo blog
parabéns , espero que possa ler sempre posts interessantes , beijos