quarta-feira, 9 de setembro de 2009

presságio

ela está por aqui de novo. a idéia era não percebe-la mais. antevejo seu balsamo. sinto minhas vértebras oscilarem. e um sopro de pavor. febre nos olhos. você ainda diz que sou difícil. não há esperança; ninguém saberá desenlaçar as fitas dos meus vestidos. ao contrario me amarrarão com força àquelas camisas.

Um comentário: